Subscribe:

Ads 468x60px

-

1 de junho de 2012

"Tbm faço um bico atuando..."


Saber cantar é um dom. Independente do número de tentativas, nunca ouvi dizer que aqueles que possuem uma voz não muito privilegiada (como a minha 0/) vire cantor(a) profissional da noite para o dia. Ao contrário de atuar.  Onde mesmo as pessoas de pouco talento para essa área (como eu tbm 0/)  vão dando um jeitinho aqui e outro acolá e fazem FILMES e ficam RICOS (#ComoElesConseguem? ¬¬’). Pensando nisso, na semana de estreia do Curta Música, vou dar uma intro sobre algumas personalidades da música que se aventuraram no ramo das artes cênicas. Andiamo!



Para começar, o exemplo mais clássico: Hollywood – Terra das “estrelinhas pops”. Britney Spears! Canta e atua desde pequena. Embora tenha começado na Disney, sua carreira, de fato, deslanchou no ramo musical. Mas isso não a impediu de gravar Crossroads – Amigas Para Sempre (o seu filme mais conhecido). Nenhuma atuação “puxa vida!/minha nossa!” mas ela soube levar bem para uma comediazinha q chegaria a passar quase sem parar na Sessão da Tarde. O negócio é que esse negócio dá lucro e isso basta. Quem em sã consciência em plena pré-adolescência (Ops! pré-adolescente não é consciente) vai ligar se a Britney atua para concorrer ao Oscar? Um fã vai atrás de tudo que inventarem. Quer dizer, alguns vão... (a minha imagem com toda a coleção de perfumes da Sandy na minha mente agora ¬¬). Enfim... com críticas boas ou não, com certeza ela teve uma boa soma de zeros na conta e optou por ficar mesmo foi no ramo musical (para nossa alegria!). Pronto!
Quem não lembra dessa canção?




I'm Not A Girl, Not Yet A Woman - Britney Spears



Outro exemplo (desta vez bem melhor): Justin Timberlake! (ai ai *-*) Namoradinho da Britney, por sinal. Tbm começou na Disney, só q, assim como Britney, o sucesso veio pela música. Mas ninguém pd negar que um mínimo de dose d talento para esses filmezinhos “já sei o final” ele tem. Alguém lembra da cena da estação do trem em Amizade Colorida? Quase dá para acreditar nele ali se declarando pra ela (dentro do contexto, lógico! kk) E O Preço do Amanhã? Superinteressante (e um tanto complexa) a proposta do filme e ele conseguiu se encaixar. Qm não convenceu mto foi Olivia Wilde como mãe dele Oo (e olhe q sou fã dela...), mas isso já é outra história. Mas, em se tratando do gênero musical, q é o q está contanto aqui, tds (ou quase tds) curtem as músicas d Justin. Depois do NSync, ele conseguiu criar um “personagem” para seus clips e, com isso, um estilo próprio. (Vamos combinar: akela sobrancelha levantada com o chapéu d lado... ops! ops! FOCO!)
Uma coisa q costuma cair muito na graça do público é participação d cantores/bandas (como eles mesmos) em filmes, seriados, novelas, blá blá blá... Recentemente uma participação que chamou muita atenção no seriado Smash (recém-lançamento da Universal Channel)  foi a da banda One Republic. Eles tem um som IN-CRÍ-VEL.  Uma d suas músicas (Secrets)  esteve na trilha d um filme Disney (Aprendiz de Feiticeiro) e, devo confessar: é para se apaixonar. Os caras misturam música clássica com batidas d rock. Sem dúvida q a adição d um violoncelo marcou para sua “intro” na lista dos queridinhos. Já era d se esperar q em Smash eles fossem no MÍNIMO bons.
Dá uma sacada:

Touch me - Smash



Para fechar com chave d ouro esse post, a graciosa Norah Jones.  Interpretando a protagonista no filme Um Beijo Roubado, Norah faz sua estreia no cinema surpreendendo críticos. Creio q tds já devem conhecer sua voz d veludo, mas não seu lado, tbm gracioso, d atriz. Gravando a música principal do filme q até hj é aclamado por uns e criticado por outros, Norah não deixa a desejar. Fale quem falar, faço parte do time q crê q Um Beijo Roubado não é para tds. Linda trilha sonora, grande elenco e fotografia encantadora. Uns dizem q precisam d paciência, outros, como eu, d sensibilidade.

 Norah Jones – The Story (My Blueberry Nights) 

 


Bjin!
Té a próxima =)

2 comentários:

Yagokun disse...

Gostei do tema!Devo confessar que sou meio preconceituoso quanto a cantores no cinema! hehehe
Sou meio fã do One Republic e também acho que eles têm um som incrível!
Mas o melhor é a forma como você adjetiva as palavras: "atuação puxa vida!/minha nossa!", "filmezinhos já sei o final”.
;)

Mariana Azevêdo disse...

kkkkk eh um modo mais simples d vc já saber EXATAMENTE do q se trata...

Postar um comentário